Agência DUO responde: Marketing escolar e redes sociais

Por - 13:40



Durante o ano de 2020 as escolas se viram obrigadas a se adaptarem tecnologicamente, não somente nas transmissões de aula, mas na captação e retenção de clientes, e dentro deste aspecto muitas sequer tinham uma estratégia digital bem definida. Para ajudar nessa questão separamos algumas perguntas bastante frequentes dentro do marketing escolar. Você pode conferir tudo abaixo.







– Qual a importância, na atualidade, de trabalhar e intensificar o marketing escolar?

O momento que estamos vivendo, acelerou um processo que já estava em andamento. E hoje, ter um marketing bem estruturado e estrategicamente pensado, sendo fiel ao que a essência da marca escolar prega deixou de ser “algo a mais” para se tornar essencial para a sobrevivência das escolas. 

Toda essa mudança no cenário, causou também um fenômeno de evolução no comportamento do público levando a atenção para características das escolas que antes não eram evidentes e relevantes, como por exemplo os valores que a escola têm, o seu posicionamento e a forma que ela comunica isso. 

As escolas devem começar a pensar o seu marketing, como um organismo que evidencia e potencializa a imagem que ela deseja que o público tenha dela. E para que isso tudo seja efetivo é necessário estar tudo bem alinhado e coerente, para que o marketing tenha um desempenho mais eficaz. Tudo o que acontece na estrutura escolar tem um impacto no marketing e isso precisa ser levado muito à sério.

Desta forma, a importância de trabalhar intensificar o marketing escolar nas redes sociais está intimamente conectada com a apresentação da escola, seus valores e posicionamentos para seus alunos, pais, colaboradores e comunidade, criando assim um forte vínculo valorativo entre todos que convivem naquele ambiente escolar.

– Com as redes sociais, as escolas podem reforçar seu marketing institucional, sua comunicação, conseguir rematrículas e atrair novos alunos? Como realizar esse marketing nas redes?

Para estes e muitos outros casos acredito que uma abordagem de marketing de conteúdo e branding, seja um ponto essencial para que seja possível reforçar o marketing institucional dentro das redes sociais e claro, em todos os ponto de contato que o público tem com a escola.

A abordagem do marketing de conteúdo, visa criar conteúdos que sejam relevantes para o público e agregar de uma forma mais leve tudo o que a escola acredita e defende. É um modelo que exige uma construção mais longa com o público e que ajuda a comunicar de uma forma mais orgânica, reforçando e incentivando o desejo do público, o ano todo. Esse modelo traz muitas vantagens para a escola, ajudando a otimizar inclusive as campanhas de matrícula, por ter esse poder de criar uma consistência maior gerada pela estratégia de marketing de conteúdo que vem unida por produção do conteúdo relevante, coerente e consistente, fortalecendo o vínculo entre a escola e todos a sua volta.

 

– Quais são as principais ações/temas/postagens que as escolas podem abordar em suas redes?

Quando se trata desse tema,  eu gosto de incentivar bastante a reflexão, para que as escolas possam sair do padrão de conteúdo genérico e comecem a produzir conteúdos cada vez mais exclusivos e que agreguem. 

As escolas precisam pensar em levar o seu posicionamento, os seus valores e toda sua expertise para dentro dos conteúdos das redes sociais. São fatores que quando bem executados, garantem um conteúdo digno de ser consumido, muito mais interessante e valioso para o público. 

Esses são fatores que muitas vezes são pouco explorados e que ajudam a compor  o diferencial competitivo das escolas e muitas vezes infelizmente não é contemplado nas estratégias. 

Daria para escrever um livro nessa pergunta, mas para começar a produzir conteúdos que gerem realmente valor para as escolas é importante pensar em qual é o principal motivo que torna a escola diferente:? O que a escola têm que faz com que ela seja escolhida para levar o conhecimento para os alunos?
Essas duas perguntas já podem gerar uma série de conteúdos.

Evidenciar as características da  metodologia de ensino, também podem ser contempladas no planejamento de marketing de conteúdo, assim como levar o universo da escola para as redes, ajudam a permear a imagem e a vivência que os alunos tem dentro da escola.

Utilizar dados de pesquisa e perguntas frequentes para gerar conteúdo também podem trazer mais personalidade para os conteúdos.

 

– Como estabelecer um planejamento para postagens e engajamentos nas redes?

Para iniciar um planejamento é importante começar definindo o orçamento destinado à produção de conteúdo e também para os anúncios. 

Ter também uma pesquisa atualizada sobre tendência no setor, comportamento do público, concorrência.  Criar uma linha editorial fluída, desenvolver padrões da comunicação, um cronograma de conteúdo e estabelecer metas que sejam alcançáveis. Um planejamento completo é bastante profundo, mas com essas etapas essenciais é possível ter uma boa base.

 

– Quais são as principais dicas de postagens, engajamentos, interações e como criar uma identidade visual nas redes das escolas?

A principal dica que eu posso dar às escolas é serem fiéis aos seus valores dentro das redes sociais, entenderem seus pontos fortes, ter um posicionamento bem definido e também ter estruturado os seus principais pontos de diferenciação.

Tudo isso dá um tom único no projeto dentro das redes sociais. Acredito na criação de conteúdos que mostrem as características mais particulares das escolas. Portanto é de grande importância sair da esfera de produzir conteúdo genérico e seguir uma linha que tenha de fato o DNA da escola. 

Algo que acontece muito nas escolas é deixar de aproveitar as expertises dos professores nas produções de conteúdo. E isso tem um valor agregado gigante. Aqui está outra grande dica para criação de conteúdo de redes sociais, envolver os colaboradores e professores neste processo.

Estudar a escola, mapear seus pontos fortes e saber como comunicar tudo isso de uma forma que seja fiel a marca da escola; essa é a principal dica para que as escolas consigam começar a cultivar a interação com o público. E se tratando de engajamento é importante lembrar que isso é uma troca constante. A escola cria conteúdo relevante, o público consome e com o tempo passa a interagir, quando isso se inicia a escola tem que responder a todos para que a relação consiga ser consistente e a troca seja estabelecida.

Tudo nos conteúdos deve estar alinhado na comunicação, e para que seja criada uma identidade é necessário contemplar previamente os padrões que vão ser utilizados. Desde o texto, a foto, a música, o ambiente, isso tudo colabora com a percepção visual.

– Você acredita que houve uma intensificação de postagens e interações nas redes durante a pandemia?

Durante o início do período de enfrentamento da pandemia observei o número de marcas disputando o espaço online subir exponencialmente.

O que tornou ainda mais importante não só a presença digital, mas também à qualidade dessa presença.

Para muitas escolas esse formato de comunicação também serviu para estabelecer um contato mais próximo com os estudantes, o que também elevou o número de conteúdo gerado nas mais diversas plataformas.

Diversas marcas conseguiram se adaptar e se manter relevantes na mente do público, e esse movimento não irá parar, mesmo com o fim da pandemia, mas o mais importante dentro disso é estar atento não só a quantidade de conteúdo, mas também à qualidade. 

Cada vez mais as escolas vão estar disputando o espaço digital. Por isso é tão importante sair do âmbito genérico e realmente agregar valor.


Você pode acompanhar mais na trilha #DUOMktConteudo presente no blog e nas redes sociais.

 

Talvez você goste

0 comentários